The Church Historian's Press The Church Historian's Press

Capítulo adicional 4

Um zangão na colmeia Deseret

Associação Geral de Resguardo Mútuo

da Ala Assembly Hall 14, Salt Lake City, Utah

30 de dezembro de 1893


Julia Matilda Cruse Howe (1823–1916) teve uma vida de serviço discreto, como ela descreveu em um pequeno discurso em 1893. Ela nasceu em Boxford, Inglaterra, e foi batizada em 6 de abril de 1849, seguindo duas irmãs mais velhas, Mary e Charlotte, que haviam sido batizadas em 1847.1 Antes de Howe ir para a América em junho de 1849 com suas irmãs, seu pai, que havia sido batizado logo depois de suas filhas, prometeu que ela viveria para realizar um trabalho importante.2 Perto do fim da vida dela, um biógrafo chamou Howe de “uma trabalhadora incansável”.3

Ao chegarem na América, Julia e Charlotte Cruse moraram em St. Louis, Missouri, onde Julia conheceu e se casou com o colega mórmon, Amos Howe, um mecânico. A família Howe morou lá e em Nova York por 14 anos, recebendo em seu lar missionários e líderes da Igreja viajantes quando passavam pela cidade.4 Quando os Howe se mudaram para Salt Lake City em 1864, muitos amigos antigos os receberam calorosamente.

Howe serviu como professora e tesoureira na Sociedade de Socorro da Ala 17. Embora a associação das Damas da ala tenha sido organizada em 1870, o grupo se desfez abruptamente de 1871 até 1875. Enquanto isso, Howe coordenou um curso adicional de costura entre as moças da ala, conhecido como a Sociedade de Socorro Juvenil, para ajudar a Sociedade de Socorro da ala.5 Ela serviu como presidente da primária da Ala Salt Lake City 17 de 1881 a 1895 e ensinou na Escola Dominical por vários anos.6

As mulheres em Salt Lake City participavam de diversas reuniões realizadas por diferentes organizações, que geralmente coincidiam na liderança, nas responsabilidades e no propósito.7 Uma dessas era a reunião quinzenal da Associação Geral de Resguardo Mútuo, que originou a Associação Sênior de Resguardo Mútuo em 1870. O grupo incluía as mulheres de todas as alas do Vale do Lago Salgado e se tornou uma troca entre alas para se comunicarem sobre a Sociedade de Socorro, o sufrágio, o Hospital Deseret e a fabricação de seda.8 Enquanto as organizações da Sociedade de Socorro da estaca tiveram início em 1877, a reunião geral quinzenal de resguardo mútuo continuou como um grupo separado e geralmente relatava suas atas de reuniões no Woman’s Exponent.9

Mary Isabella Horne, que também era presidente da Sociedade de Socorro da Estaca Salt Lake, presidiu a reunião quinzenal em 30 de dezembro de 1893. Naquela época, a Sociedade de Socorro da Estaca Salt Lake consistia em mais de 40 Sociedades de Socorro de todo o vale de Salt Lake.10 Em anos anteriores, as líderes do comitê central da Sociedade de Socorro e a presidência da estaca da Sociedade de Socorro viajavam para organizações locais para discursar e treinar as mulheres. Porque o Templo de Salt Lake tinha sido dedicado há apenas oito meses antes dessa reunião, muitas dessas líderes estavam servindo no templo e precisavam de uma solicitação de auxílio para visitar os ramos locais. Na reunião de 30 de dezembro de 1893, Horne designou Howe para ser uma ajudante na Sociedade de Socorro da Estaca Salt Lake, com a secretária Lydia D. Alder. Horne então pediu a Howe que discursasse, e Howe expressou seus pensamentos sobre essa nova designação de visita e sobre o serviço em geral.11

A irmã Howe disse: “Creio que seja costume de os irmãos expressarem seus sentimentos em tais casos e achei que era correto assim fazê-lo. Sempre senti que não queria ser um zangão na colmeia Deseret.12

Minha experiência me ensinou que não é somente o forte ou o educado que pode fazer o melhor possível, mas aqueles que estão dispostos a ser trabalhadores na vinha.13 Tenho o desejo de apoiar aqueles que são chamados a instruir e ir de um lugar para outro. Presto meu testemunho sobre o bem realizado nessas reuniões, e muito será exigido daqueles que têm essas oportunidades de instrução.14 Sinto que essa responsabilidade para a qual fui chamada será um prazer e desejo fazer tudo o que posso”.15 A irmã Howe também falou sobre caridade, explicou seu significado e deu outras boas instruções.

Notas de rodapé

  1. [1]Mary Eliza Cruse [Stone] foi batizada em 30 de setembro de 1847. Charlotte Cruse [Thorpe] foi batizada em 25 de outubro de 1847 (“Endowments of the Living, 1851–1854” [Investiduras dos Vivos, 1851–1854], A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, Endowment House, vol. F, Charlotte Sharp, 24 de novembro de 1866, e Mary Stone, 18 de maio de 1867, microfilme 183405, Biblioteca de História da Família).

  2. [2]Andrew Jenson, Latter-day Saint Biographical Encyclopedia [Enciclopédia Biográfica da Igreja], Salt Lake City: Andrew Jenson History Co., 1914, vol. 2, p. 385; Charles Ross Howe, ed. por “Amos Howe Family Sketches and Documents” [Esboços e Documentos da Família Amos Howe], p. 17, Biblioteca de História da Igreja; May Booth Talmage, “Julia Cruse Howe”, Woman’s Exponent 41, nº 8, junho de 1913, p. 58. Ver New Orleans Passenger Lists, 1813–1963, 23 de outubro de 1849, acesso em 22 de dezembro de 2015, ancestry.com.

  3. [3]Talmage, “Julia Cruse Howe”, pp. 57–58.

  4. [4]Jenson, Latter-day Saint Biographical Encyclopedia, vol. 2, p. 385.

  5. [5]Howe serviu como superintendente assistente do grupo. Em 17 de setembro de 1875, a Sociedade de Socorro Juvenil da Ala 17 foi renomeada a Associação de Resguardo Mútuo (Ala 17, Estaca Salt Lake, Young Women’s Mutual Improvement Association Minutes and Records, vol. 1, 1870–1892, 6 de julho de 1871, n.p., e vol. 2, 1875–1878, 17 de setembro de 1875, p. 1, Biblioteca de História da Igreja; Talmage, “Julia Cruse Howe”, p. 58; Salt Lake City Seventeenth Ward, Salt Lake Stake, Young Ladies’ Mutual Improvement Association, Minute Book B, 1873–1875, em Seventeenth Ward Relief Society Minutes and Records [Atas e Relatórios da Sociedade de Socorro da Ala 17], vol. 6, 1873–1875, 17 de setembro de 1873, pp. 3–4, Biblioteca de História da Igreja).

  6. [6]“Seventeenth Ward Primary History” [História da Primária da Ala 17], Seventeenth Ward, Salt Lake Stake, Primary Association Minutes and Records, vol. 2, 1878–1953, 29 de novembro de 1881, p. 1, e vol. 3, 1893–1904, 24 de setembro de 1895, pp. 62–63, Biblioteca de História da Igreja; Talmage, “Julia Cruse Howe”, p. 58.

  7. [7]Ver Maureen Ursenbach Beecher, “The ‘Leading Sisters’: A Female Hierarchy in Nineteenth Century Mormon Society” [As irmãs líderes: Uma hierarquia feminina na sociedade mórmon do século 19], Journal of Mormon History 9, nº 1, 1982, p. 37.

  8. [8]Ver, por exemplo, Salt Lake Stake Relief Society Record Book, 1868–1903, 22 de dezembro de 1877; 23 de março de 1878; e 16 de junho de 1882, pp. 1, 6, 65, Biblioteca de História da Igreja; ver também Eliza R. Snow, “An Elevation So High above the Ordinary” [Elevadas Muito Acima do Comum] neste documento.

  9. [9]Beecher, “Leading Sisters”, p. 38. O Woman’s Exponent publicou atas das reuniões gerais de resguardo mútuo e as intitularam “Reunião Geral de Resguardo Mútuo”, a “Reunião Geral Quinzenal das Damas”, a “Reunião das Damas”, a “Reunião Geral Quinzenal de Resguardo Mútuo”, e a “reunião regular quinzenal das damas” (“R.S. Reports”, Woman’s Exponent 7, nº 15, 1º de janeiro de 1879, p. 114; “Home Affairs” [Assuntos internos], Woman’s Exponent 8, nº 5, 1º de agosto de 1879, pp. 36–37; “Home Affairs”, Woman’s Exponent 8, nº 6, 15 de agosto de 1879, p. 45; “R.S., Y.L.M.I.A. and Primary Reports”, Woman’s Exponent 9, nº 20, 15 de março de 1881, p. 159; “R.S., Y.L.M.I.A. and Primary Reports”, Woman’s Exponent 10, nº 14, 15 de dezembro de 1881, pp. 109–110).

  10. [10]As Sociedades de Socorro da Estaca Salt Lake incluíam alas numeradas na cidade de um a vinte, e depois várias em áreas distantes (ver Salt Lake Stake Relief Society Record Book, “Organization in Wards” [Organização em Alas], pp. 12–27; 9 de março de 1883; 18 de junho de 1889; 31 de agosto de 1892 e 23 de março de 1894, pp. 72, 126, 152, 168).

  11. [11]Lydia D. Alder, “Semi-Monthly Meeting” [Reunião Quinzenal], Woman’s Exponent 22, nº 11, 15 de janeiro de 1894, p. 85.

  12. [12]De acordo com o Oxford English Dictionary, um zangão é uma abelha macho que não trabalha e apenas impregna a abelha rainha. Também pode significar um não trabalhador, ocioso ou preguiçoso.

  13. [13]Ver Eclesiastes 9:11; Mateus 20:1–15.

  14. [14]Lucas 12:48; Doutrina e Convênios 82:3.

  15. [15]No início dessa reunião, Horne incentivou não apenas a associação na organização das mulheres, mas trabalho ativo nela: “Temos uma religião que devemos praticar todos os dias de nossa vida” (Alder, “Semi-Monthly Meeting”, p. 85).